PÁGINA INICIAL

22/03/17 - MARCADA MESA REDONDA ENTRE SINDICATO DOS TRABALHADORES (SINDAUT) E O SINDICATO PATRONAL

A mesa redonda será realizada no próximo dia 27 de março, segunda feira, às 9h no edifício do Ministério do Trabalho.

                   ..................................................................................................

20/03/17 - CAMPANHA SALARIAL 2017: FALTA DE ACORDO EMPERRA NEGOCIAÇÕES

A pouca flexibilidade da direção do Sindicato das Empresas de Assessoramento, do Município do Rio continua emperrando o desfecho da Campanha Salarial iniciada em dezembro de 2016. Na ocasião, foi feita assembléia, quando os trabalhadores aprovaram a pauta de reivindicações para ser levada ao sindicato patronal.  Alguns pontos da pauta, como reajuste salarial e reajuste no tíquete refeição, já estão alinhavados (reajuste salarial de 5,5%). Outras cláusulas ainda estão em discussão.

A direção do SINDAUT não esconde a frustração pela intransigência do Sindicato patronal, que engessa a negociação salarial, que continuará, até que se chegue a um denominador comum, que satisfaça as partes. As informações serão atualizadas assim que as negociações avancem.

                   ..................................................................................................


22/02/17 - TRABALHADORES AUTORIZAM SINDAUT ASSINAR A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

 -- NEGOCIAÇÃO CONTINUA --

            Em assembléia realizada nesta quarta feira, dia 22 de fevereiro, na sede do Sindicato, os trabalhadores autorizaram o SINDAUT a continuar com a negociação com sindicato patronal até que se chegue a um denominador comum referente ao reajuste salarial e demais cláusulas da proposta.

            Até agora o sindicato patronal ofereceu reajuste salarial de 5,5% e o reajuste no tíquete alimentação de 8,5%. Outras cláusulas ainda estão em debate. A diretoria do SINDAUT avalia que deve haver ganho real no reajuste salarial e acredita no bom senso dos empresários na próxima reunião.

            Fernando Bandeira, presidente do SINDAUT, agradeceu à categoria a autorização para assinatura da CCT, ouviu as ponderações dos trabalhadores na assembléia  e garantiu que a negociação vai continuar. Lembrou que nos últimos 5 anos a categoria teve conquistas sociais como também avanços nas cláusulas econômicas. “No período de cinco anos nunca saímos de uma campanha salarial em que o índice de reajuste fosse menor que a inflação”, ressaltou Bandeira.

            O Sindicato ainda luta para que sejam aprovados alguns pontos da pauta apresentados pelos trabalhadores como  licença maternidade e paternidade conforme a lei 13.257/2016; Obrigatoriedade de cumprimento da CCT a partir da assinatura entre o sindicato patronal e laboral, independentemente do registro no Ministério do Trabalho e tíquete refeição do trabalhador durante o período de férias.
 
         ---------------------------------------------------------------------------------------------


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

22 Março 2017

O projeto aumenta a idade mínima para 65 anos, tanto para homens quanto para mulheres, do...

21 Março 2017

TRABALHADOR CORRE PARA FUGIR DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA   Pedidos de aposentadorias au...

20 Março 2017

A pouca flexibilidade da direção do Sindicato das Empresas de Assessoramento, do Município...

17 Março 2017

O Delegado Sindical, Leandro João Alves, eleito como membro da diretoria do SINDAUT, denun...

09 Março 2017

O SINDAUT, que é filiado à Nova Central Sindical dos Trabalhadores – NCST/RJ participou on...